HUMANITAS | Faculdade de CiÊncias MÉdicas de São José dos Campos - FCM/SJC

cursos

Graduação Medicina

Perfil do Egresso

 

O curso da FCM/SJC - Humanitas alinhado ao perfil de formação profissional previsto nas DCN’s (2014) adota o seguinte conceito de competência profissional: (DCN’s, 2014, art. 8º, parágrafo único): “[...] é compreendida como a capacidade de mobilizar conhecimentos, habilidades e atitudes, com utilização dos recursos disponíveis, e exprimindo-se em iniciativas e ações que traduzem desempenhos capazes de solucionar, com pertinência, oportunidade e sucesso, os desafios que se apresentam à prática profissional, em diferentes contextos do trabalho em saúde, traduzindo a excelência da prática médica, prioritariamente nos cenários do Sistema Único de Saúde (SUS). Assim, uma competência se desenvolverá na possibilidade de ampliação, integração e complementação desses recursos, considerando sua transversalidade em diferentes situações. A caracterização do Perfil do Médico egresso da FCM/SJC – Humanitas também considerou a realidade assistencial do SUS, o Programa de Saúde Pública do Estado de São Paulo, as demandas e características das condições de saúde do Estado e os dados sobre formação, existência e utilização dos médicos. A partir destas premissas pretende-se um Perfil do Egressos:


[...] com formação geral, humanista, crítica, reflexiva e ética, com capacidade para atuar nos diferentes níveis de atenção à saúde, com ações de promoção, prevenção, recuperação e reabilitação da saúde, nos âmbitos individual e coletivo, com responsabilidade social e compromisso com a defesa da cidadania, da dignidade humana, da saúde integral do ser humano e tendo como transversalidade em sua prática, sempre, a determinação social do processo de saúde e doença (DCN’s, 2014, art.3).


Para tanto o graduando desenvolverá as competências das seguintes áreas: I - Competência na Atenção individual e coletiva à Saúde; II - Competência na Gestão em Saúde; e III - Competência na Educação em Saúde (DCN’s, 2014, art. 8º). Assim, ao final pretende-se que o Egresso seja: 1) aprendiz ativo e independente, capaz de rastrear informações (para aquisição e produção do conhecimento) e utilizá-las na solução de problemas de interesse da comunidade; 2) cidadão com espírito crítico, atitude ética, formação humanística e consciência da responsabilidade social; 3) profissional com sólida formação científica, habilidades técnicas e com capacidade de aprendizado para a continuidade de sua formação; 4) agente da saúde com formação para ter como referência o SUS, observando a realidade da região e o modelo de atenção à saúde para atender a quase totalidade dos problemas de saúde da população onde vai atuar como médico; 5) capaz de valorizar a contribuição da pesquisa científica de qualidade no desenvolvimento da Medicina; 6) compreender, integrar e aplicar os conhecimentos básicos na prática clínica e ter formação para o atendimento das urgências e emergências; 7) lidar com os múltiplos aspectos da relação médico-paciente; 8) identificar, avaliar e auxiliar na resolução de problemas médicos nos pacientes, não esquecendo os aspectos psicossociais e econômicos envolvidos; 9) preocupar-se com a saúde da pessoa, da família e da comunidade; 10) trabalhar eficientemente como membro nas equipes promotoras de saúde, atendendo e resolvendo com qualidade, os problemas prevalentes de saúde em nível primário de atenção; 11) dominar o conhecimento da realidade sanitária e de interferir nessa realidade; 12) contribuir com o desenvolvimento de programas de saúde;  13) ser responsável pela promoção da saúde e de prevenção de doenças; 14) ser capaz de utilizar a tecnologia baseada em evidências necessária para suas atividades profissionais, adequando-as à realidade do meio onde está atuando; 15) ter conhecimentos, habilidades e atitudes necessárias e suficientes para que possa atuar como médico com formação geral; 16) comportar-se eticamente frente ao paciente e à comunidade; 17) compreender os determinantes sociais, culturais, econômicos e políticos do processo saúde/doença e da função médica; 18) interpretar, intervir e transformar a realidade social; Lidar com a diversidade de comportamentos, crenças e ideias; 19) Transferir o conhecimento teórico para a prática médica; 20) demonstrar raciocínio crítico na identificação e solução de problemas; 21) saber aplicar recursos propedêuticos mais comuns, para a interpretação clínica, apresentando-os de maneira lógica e concisa; 22) diagnosticar e tratar corretamente as principais doenças prevalentes da gestante, criança, adulto e idoso; 23) atuar na prevenção de doenças e na promoção da saúde física e mental; 24) encaminhar, com qualidade, pacientes portadores de doenças que fogem ao alcance de sua formação geral; 25) realizar procedimentos clínicos e cirúrgicos indispensáveis para o atendimento das urgências e emergências; 26) comunicar-se com o paciente e seus familiares adequadamente; 27) suportar frustrações e demonstrar atitude empática com o sofrimento; 28) saber ler criticamente um artigo científico; 29) ter domínio instrumental de três linguagens básicas: português, inglês e informática; 30) conhecer e se adequar aos papéis de todos os integrantes de uma equipe de saúde.

Para efetivar este perfil torna-se imperioso que as atividades sejam realizadas junto ao SUS do município de São José dos Campos em equipamentos de saúde já conveniados com a Faculdade e que se encontram em fase de transformação para o Contrato Organizativo da Ação Pública de Ensino-Saúde (COAPES) conforme determina a Portaria Interministerial N° 1.124, datada de 04 de agosto de 2015.


 

Avenida Brigadeiro Faria Lima, 811, Putim, São José dos Campos – São Paulo

(12) 2012-6600
Fies
Fies
Futuro Comunicacao